• DESTAQUE DA SEMANA

17 de novembro de 2012

E por onde anda Cátia Guimma?


Dona de um vozeirão marcante, a cantora baiana Cátia Guima Varjão comandou durante muito tempo a banda de axé music Futuca, depois chamada de Patrulha. Talentosa, ela conquistou o público baiano, brasileiro e internacional. Já puxou muito trio elétrico em carnavais de Salvador, e também participou de shows e festivais de música fora do país.


Cátia Guimma é da aquelas mulheres que fez  axé music chegar aos ouvidos de todo o Brasil. Ao lado de Márcia Freire, Daniela Mercury, Alobened, Sarajane e Márcia Short participou do primeiro grupo de mulheres que puxaram os trios elétricos no carnaval de Salvador. 
A história de Cátia começou no trio Futuca que posteriormente se tornou a Banda Patrulha aonde ficou durante alguns anos e brilhou com grandes canções como"Orixás", "Semente do Prazer", "Crina Negra" e tantas outras.

Curta esse vídeo de Cátia no carnaval de 1991 puxando o Trio Futuca:


 Depois dessa fase Cátia foi convidada pelo Grupo Eva a pertencer a seu cast artístico se preparando assim para assumir os vocais da Banda Eva no lugar de Ivete Sangalo, por decorrência de divergências entre diretores do grupo Eva Cátia foi trocada pela até então desconhecida Emanuelle Araújo que permaneceu na banda por três anos.

Com isso Cátia Guimma lançou seu primeiro disco solo que foi um grande sucesso por todo o Brasil o CD levava seu nome e estourou dois grandes sucessos "Minha razão de viver" e "Girar o mundo" o disco foi lançado pela Sony Music e alcançou a marca de 100 mil cópias recebendo um disco de Ouro por sua venda e sem NENHUM hit de axé music.
O sucesso da canção "Minha razão de viver" foi tão grande que levou a banda Araketu e Karametade a regravar a canção composta por Cátia e fez com que ambas as bandas também fizessem sucesso em todo o Brasil. 

 Apresentação na concha acústica em Salvador

Dois anos mais tarde Cátia lançou um novo CD o "Pra você" que não teve o mesmo sucesso que o primeiro albúm, logo após o segundo disco solo Cátia perdeu contrato com o grupo Eva o que levou a seguir carreira independente, durante esses anos esteve a frente do Bloco Pinel, Saudade é Folia, Alô Inter e Fissura venceu categorias no prêmio Dodô e Osmar de revelação do carnaval, melhor banda, melhor bandleder e performance feminina em trio.

A voz doce e penetrante de Cátia fez com que ela fosse convidada a participar do projeto "EMEXXI" junto com Carla Visi e Márcia Short o trio permaneceu junto durante alguns meses para a realização de um projeto de verão aonde cantavam músicas populares e que engradecerem a mulher, o projeto tinha prazo de validade e se desfez ao final do verão de 2010.



Nova Fase - Fora de Salvador

Há dois anos, Cátia foi convidada para trabalhar em um projeto de música sertaneja com uma pegada mais romântica. Segundo ela, está foi uma grande oportunidade já que o cenário musical baiano está muito cansativo e a cidade de Goiânia respira sertanejo. "Uma das novidades deste projeto é o CD promocional que fiz para divulgar o meu trabalho, o meu canto através de músicas românticas e alegres", explica.

Animada com a nova fase voltada para um estilo musical inédito na carreira, Cátia revela que não gosta de ser rotulada como cantora de axé: "Canto o que tenho vontade de cantar. Continuo com vários projetos paralelos, como o Réveillon e carnaval cantando axé.


É uma pena que perdemos uma voz tão maravilhosa para a música sertaneja e para outra cidade
, mais uma vez pela falta de oportunidade de empresários e blocos que desperdiçam grandes talentos e vozes para ficar com o lixo empacotado de carnaval.

Carreira musical do filho Huguinho Guimma
 
Sobre a carreira musical do filho Hugo, mais conhecido como Huguinho Guimma, vocalista da banda Zabelê, ela revela: "Estou muito feliz porque lembra muito o início da minha carreira. Gosto de saber que ele ama a música, assim como eu, e tem a arte no sangue". Orgulhosa, a mãezona coruja afirma acompanhar a evolução do filho e dar palpites: "Acredito que daqui há cinco anos ele será um artista completamente diferente, até o timbre da voz irá mudar, essa etapa evolutiva pra mim é fantástica! Eu costumo dar conselhos, mas não gosto de me meter tanto porque quero que ele viva os altos e baixos da carreira e conheça as alegrias e tristezas que a musica dá".


Para quem não conhece o trabalho de Cátia Guimma indico que navegue pela essa voz FANTÁSTICA, desejamos toda a sorte a essa mulher que ajudou o carnaval de Salvador ser reconhecido em todo o Brasil.

Pra mim um dos hinos da Bahia - Orixás.